Henri Castelli: a perfeição divina



RPor Valdineia Barreto


É a versão brasileira do John Travolta, poucos conseguem ser um vilão tão perfeito quanto ele. Sabe aquele vilão que você não consegue odiar nem com reza braba? Henri Lincoln Fernandes Nascimento, que tem o nome artístico de Henri Castelli nasceu em São Bernardo do Campo, 10 de fevereiro de 1978, é um modelo e ator brasileiro muito talentoso, casado e um ótimo marido, salva as novelas globais quando atua nelas. Além de ser meu ator brasileiro favorito, é muito talentoso, e merece estar aqui.

     A PERFEIÇÃO DIVINA

    PRODUTO NACIONAL

Resolvi valorizar o produto nacional, e esse é fino, de primeira qualidade. Esse é um homem dos sonhos de qualquer mulher, com os olhos que certamente foi feito à imagem e semelhança de Deus, esse cara têm o segundo sorriso mais doce da face da terra, perdendo apenas para Taylor Lautner. Esse é um homem para se levar ao altar e apresentar aos pais como namorado. Um homem experiente e maduro, do tipo que fica até as duas da madrugada conversando depois de fazer amor.


    ALÉM DOS QUE OS OLHOS PODEM VER

Além de ser dono de uma beleza exuberante, é um homem muito batalhador, não nasceu me berço de ouro, teve que lutar para chegar a ser o ator consagrado que é hoje e para estar aqui no meu blog tão badalado no Twitter. 

     NUNCA FOI FÁCIL

Ele passou pelo que muita gente passa, e devido sua persistência superou as dificuldades e continua superando a cada novo dia, Henri já trabalhou como funileiro e garçom antes de fazer sucesso na mídia. No ano de 1998 foi contratado pela Rede Globo para uma participação na minissérie Hilda Furacão, em 1998. Em 2000, ele teve seu primeiro papel em uma novela foi o badboy Dino na novela Esplendor. Começou a trama como comparsa nas sujeiras do amigo bandido interpretado por Caio Blat e depois voltou-se contra o próprio amigo por não concordar com o que fazia, é por isso que eu digo, um vilão para ninguém botar defeito.


    ELE PERSISTIU

Ele nunca foi de desistir de nada, tanto que no ano 2002, ganhou seu primeiro protagonista na temporada daquele ano da novela teen Malhação, o gato é muito bom de cama.

Mas Henri merecia muito mais, e tinha competência o bastante para ir bem mais além, e foi... Deixou a atração para viver o músico Hugo na novela Celebridade.

AGORA VEM A MELHOR PARTE:

Em 2004, viveu seu primeiro vilão em novelas, o J.J. de Como Uma Onda, onde despertou minha paixão. Voltaria ao posto de antagonista, em 2006, como o Estêvão de Cobras & Lagartos. Entre um trabalho e outro, participou da novela Belíssima, mas seu personagem teve uma morte misteriosa logo no começo da trama, o que causou meu desinteresse pela novela, deixando de ser expectadora, procurei um livro para ler.

Admirador confesso de bichos exóticos, ele também teve um furão (carnívoro roedor), que morreu, e uma iguana, que foi vendida “porque dava o maior trabalhão”. Hoje, o zoológico particular ficou restrito às duas cadelas (uma cocker spaniel e uma buldogue) e ao papagaio que sabe cantar Parabéns pra Você – o que já é muito.



     ELE DEU UM TEMPO

Henri Castelli, é muito centrado, não é ciumento e inspira muita confiança. Após quase três anos recluso da TV, limitando-se apenas a participações esporádicas em seriados da casa, retornou ao vídeo como o advogado atrapalhado Vicente de Caras & Bocas, que acabou se apaixonando por Dafne (Flávia Alessandra).

UM PAIZÃO

Henri é um homem que valoriza muito a família e se dedica aos seus relacionamentos. Seu primeiro filho, chamado Lucas, do relacionamento com a modelo Isabeli Fontana, nasceu em 23 de outubro de 2006, em São Paulo. Isabeli confirmou a separação do casal durante o batizado da criança. Atualmente, namora com a atriz Fernanda Vasconcellos

NINGUÉM É PERFEITO

Henri Castelli é torcedor fanático do São Paulo.

FOTOS LINDAS DO GATO HENRI CASTELLI



Se você não tiver problemas de coração, acesse o link dessa imagem e tente não enlouquecer:





 Saiba mais através dessa matéria da revista ISTOÉ 

Ator que tomava banho frio por não ter dinheiro para consertar o chuveiro, Henri Castelli hoje é sucesso em Celebridade e mora numa cobertura, onde já teve um zoológico particular

Nina Arcoverde Mansur
Fotos: André Durão
“O cinema e a tevê são movidos a pessoas bonitas. Quem é
feio vai fazer O Gordo e o Magro e Os Três Patetas’’


Henry Castelli, ator, que credita parte de seu sucesso à beleza


Na cobertura onde mora, no Recreio dos Bandeirantes, no Rio, Henri Castelli dispõe de dois andares, varanda, piscina ehome theatre. Mesmo assim, o ator, intérprete do Hugo deCelebridade, achou que o espaço não era suficiente para manter suas três cobras de estimação – a maior delas tem três metros de comprimento – dentro de um aquário. Por fim, vendeu os bichos. Aos 26 anos, Henri é natural de São Bernardo do Campo (SP) e aproveitava as viagens à capital paulista para apreciar as espécies no Instituto Butantã. “Gostava de parar e ficar olhando para elas”, conta ele.

Admirador confesso de bichos exóticos, ele também teve um furão (carnívoro roedor), que morreu, e uma iguana, que foi vendida “porque dava o maior trabalhão”. Hoje, o zoológico particular ficou restrito às duas cadelas (uma cocker spaniel e uma buldogue) e ao papagaio que sabe cantar Parabéns pra Você – o que já é muito.
Em 1996, quando abandonou a cidade natal para tentar a sorte num curso de teatro profissionalizante no Rio, Henri levou no seu carro, um Gol, algumas roupas, um ventilador e a comida comprada pela mãe, a dona de casa Teresinha Al-
ves Lincoln. “Foi complicado ficar sozinho e não ter dinheiro", lembra ele, que passou os primeiros meses morando na casa da tia de um amigo, em Realengo, subúrbio do Rio. Para pagar o curso, foi vendedor de loja num shopping e, oito meses depois, gerenciou o bar do Teatro Café Pequeno, no Leblon.
De Realengo, Henri mudou-se para Copacabana, onde dividiu um apartamento de quarto e sala com uma colega. “Ganhava menos no teatro, mas gostava mais”, conta ele, que tirava R$ 50 por semana e gastava R$ 150 com o aluguel. Hoje, di-
verte-se ao lembrar que passou um bom tempo tomando ba-
nho frio porque não tinha dinheiro para consertar o chuveiro. Almoço e jantar eram raros. A despensa do ator só ficava abastecida quando ele ia a São Bernardo visitar a mãe, que enchia o carro do filho com os mantimentos básicos.
A situação ficou pior quando a amiga entregou o imóvel. Sem ter para onde ir, Henri chegou a dormir uma noite no carro, estacionado numa rua do Rio Comprido, zona norte carioca. “Não tinha nem R$ 1. Ficava pensando o tempo inteiro se valia a pena voltar para casa”, recorda. “Mas achava que um ano era pouco tempo para eu desistir.” As mudanças começaram a acontecer quando ele se submeteu a um teste e foi chamado para participar da minissérie Hilda Furacão.
Hoje, no horário nobre, Henri não tem o menor constrangimento em creditar parte do sucesso à beleza e não se incomoda de ser escalado apenas pela estética. “O cinema e a tevê são movidos a pessoas bonitas. Quem é feio vai fazer O Gordo e o Magro e Os Três Patetas”, diz ele. Gilberto Braga, o escritor de Celebridade, concorda com o ator: “Ninguém liga a tevê para ver gente feia e eu gosto de ver gente bonita. E não daria para colocar uma pessoa feia do lado da Malu (Mader, atriz que contracena com Henri)! Queria um Hugo o mais bonito possível”.
Se a beleza lhe abriu portas na televisão, na vida real a situação não foi diferente – mesmo quando era anônimo. “Quando trabalhava na loja era assediado muito mais. Ou você acha que só ator sai com mulher?”, ironiza. “Tem muito cara pegador por aí.” Nem uma namorada que ele afirma ter no Exterior – mas não revela o nome – o impede de aproveitar o que a beleza lhe proporciona: “Não deixo de fazer o que quero. Quando estou com vontade, ataco”.

Que nota ele merece?


by.

Valzinha!
Compartilhar no Google Plus
    Blogger Comentario

0 comentários:

Postar um comentário

Qual seu favorito? Gostou dos lindos? Quem você acha que está faltando nesse blog? Deixe seu comentário, crítica, opinião, elogio, sugestão de postagens. Obrigada por tudo!

by. Valzinha.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial